Archive for maio \27\UTC 2009

Vamos para as ruas!

maio 27, 2009

Anúncios

Boas novas do front

maio 17, 2009

Esta semana tivemos notícias sobre nosso ofício encaminhado ao Ministério Público Federal, em abril.

A Procuradoria encaminhou ofícios pedindo informações à Polícia Federal e à Secretaria de Segurança Pública do Paraná. A PF respondeu que já exitem investigações sobre o tema em andamento na cidade e a SESP ainda não respondeu. O prazo final é dia 28 de maio.

O documento é de acesso público.

Fiquem ligados para mais informações

As três setas

maio 7, 2009

ka003265

Um dos símbolos mais reproduzidos pelos antifascistas são as três setas. De origem alemã, as três setas representam originalmente as três lutas do Partido Social Democrata Alemão (Sozialdemokratische Partei Deutschland), que se recusava a apoiar a monarquia, o nazismo ou o comunismo.

O símbolo surgiu no cartaz acima, criado em 1932, que traz a inscrição Gegen Papen, Hilter, Thälmann: Contra Papen (chanceler de esquerda que governou a então República de Weimar em 1932 e lutou contra os nazistas, mas se aliou a eles assim que Hitler tomou o poder) Hitler (com o bigodinho mais mal feito da história da humanidade) e Thälmann, (líder do partido comunista da época).

Nas Antifa´s, o símbolo é resignificado, variando de acordo com as lutas locais. Em Curitiba, as três setas siginificam: Contra a Homofobia, o Machismo e o Neonazismo

Faz-me rir, Dellazari

maio 3, 2009

“Esta não é a primeira vez que a polícia se depara com criminosos envolvidos com movimentos violentos e discriminatórios. Mais uma vez tudo foi investigado com muito profissionalismo para mostrar para estes grupos que não existe impunidade para ações torpes como as que eles apregoam” , Fernando Delazari Secretário de (falta de) Segurança Pública do Paraná.

A declaração do excelentíssimo senhor secretário figura as páginas dos jornais desse feriado, quando foi deflagrada a operação para prender os possíveis assassinos de um casal de estudantes, no final de semana retrasada, em Quatro Barras. Mais tarde foi descoberto a ligação dos dois com grupos neonazistas de Curitiba e que o crime foi motivado por disputas internas do grupo, durante uma festa em comemoração ao aniversário de Hitler.

Ora, perguntamos ao excelentíssimo secretário, se o estado do Paraná combate com tanto vigor os grupos de intolerância, como tal festa se realizou? Como este grupo se reuniu, trocou material, fez todo e qualquer tipo de apologia ao ódio sem nenhuma intervenção ou precaução da brava polícia do estado do pinhão? Como ainda, senhor secretário, um casal de neonazistas acaba sendo assassinado com uma pistola 9mm registrada na Argentina, logo aqui na sua terra que tanto combate a intolerância?

A mídia só cumpre o seu papel pelego ao relatar as baboseiras que as autoridades (in)competentes repetem nesse tipo de situação oportunista, onde um homicídio leva a um grupo de neonazistas.

É importante ressaltar que um dos presos, Jairo Fischer, já responde processo na justiça desde 2005, acusado de trazer para Curitiba os adesivos racistas colados na cidade na época e, mesmo assim, conseguiu escapar do rigoroso controle da polícia do Paraná e ajudar a estruturar uma rede internacional neonazista, às fuças do senhor Delazari!

Um combate efetivo ou, no mínimo uma demonstração de preocupação e trabalho, por parte da SESP, incluiria um disque denúncia para crimes de racismo, uma delegacia especializada em crimes de intolerância e um destacamento especializado neste tipo de investigação. Enquanto estes oportunistas se vangloriam de ações não feitas, nós estamos nas ruas correndo riscos, sem a cobertura da mídia e sem o conhecimento da população, enganada por incompetentes.

Enquanto esperaremos uma solução do Estado, este age em proveito próprio de uma determinada parcela da população, em consideração à sua influência política e econômica.

Façamos de Curitiba uma cidade limpa de fascistas e de calhordas políticos!
Fascismo em Curitiba, NÃO PASSARÁ!